10 melhores rotas turísticas

Destinos recomendados para passear e explorar a Rostov-no-Don, uma cidade organizadora da Copa do mundo. As rotas estão perto do estádio "Rostov-Arena" e da zona de torcedores na praça Teatralnaya. Assim você pode explorar a cidade independentemente.

Para aqueles que decidirem explorar a terra de Don mais profundamente, há os passeios mais longos, as excursões em Starocherkasskaya, Chaltyr, Azov, Novocherkassk e Taganrog. 

 

Rota 1. Rostov europeu. De parque para parque

Caminhada pela rua principal de Rostov-no-Don, rua Bolshaya Sadovaya, de zona de torcedores na praça Teatralnaya até o parque de Maxim Gorky (o nome até 1917 era Jardim Urbano). No início do século XX, esta rua foi comparada com a avenida Nevsky de São-Petersburgo. Edifícios de vários andares, construídos pelos projetos de arquitetos proeminentes, lembravam aos viajantes as cidades europeias. Até hoje estes edifícios adornam a cidade. O percurso começa com uma visita ao parque Oktyabrskaya revolutsiya (da Revolução de outubro). Aqui, o mais notável é a roda-gigante, o "Céu único", com a vista maravilhosa de uma altura de 65 m. para o rio Don e o centro histórico de Rostov-no-Don.   

   

Depois o caminho continua até a rua principal, ao longo do qual há parques e jardins pequenos: parque de 1º de maio, parque pequeno Pokrovsky, parque na praça Sovetov e o parque mais antigo de Gorky. Também encontramos no caminho quatro universidades, Museu de história local de Rostov, Museu "Sholokhov-center", um edifício magnífico da Administração da cidade. Cada um deles faz parte da história da cidade. E os nomes de restaurantes na rua Bolchaya Sadovaya são eloquentes: "Rostov-papa", "Nova York", "Pauling", "Pancho" e muitos outros.

A extensão do percurso é de 3 km. A duração é de 3 horas.

 

Rota 2. Com amor para o Don-pai

A caminhada começa no parque pequeno Pokrovsky na rua Bolshaya Sadovaya (1 km da zona de torcedores na praça Teatralnaya), aqui há um monumento à imperatriz russa Elizaveta Petrovna, fundadora da cidade Rostov-no-Don.

Os hóspedes exploram o passado e o presente de Rostov-no-Don. Durante a excursão eles aprendem sobre o papel de Pedro, o Grande na história da terra de Don, os comerciantes de Rostov, a história da beira e do rio Don, no fundo de qual, perto de Rostov passa a fronteira geográfica entre a Europa e Ásia.     

    

O percurso passa pela descida Bogatyanovskiy, perto da fonte Bogatiy, onde começou a cidade, e depois sai na beira do rio Don. Aqui instaladas as novas esculturas "Pescador Sortudo", "Câncer", "Artista", "Don-pai", "Gregório e Akcinha no barco"(personagens do livro "O Don Tranquilo") e muitos famosos como "Avô Schukar", "Nakhalionok", "Rostovtchanka" (moradora de Rostov). Há ainda os monumentos de Maxim Gorky, Mikhail Sholokhov e um busto do Almirante Ushakov.

Você ficará encantado pela fonte de água com luz e música e conquistado pela nova ponte Vorochilovsky com elevadores panorâmicos e uma sensacional ponte ferroviária conhecida como "Portão do Cáucaso do Norte" com um sistema de elevador moderno. Há a opção de fazer um passeio de barco motorizado e confortável acima do rio Don (1 hora). O percurso termina em frente ao restaurante "Portland" (descida da avenida Budennovskiy).

A extensão do percurso é de 3,5 km. A duração é de 2,5 horas.

 

Rota 3. Mitos de Rostov

Caminhadas pelo bulevar verde e rua Pushkinskaya da zona de torcedores (praça Teatralnaya) até o jardim urbano (parque de M. Gorkiy).   

   

O percurso passa pelo bulevar central da cidade, arborizado e tranquilo, perto de antigas mansões do século XIX, que guardam os segredos de seus ex-proprietários, e pelos inúmeros restaurantes, pastelarias e cafés. Aqui estão a Biblioteca pública de Don, a maior do sul da Rússia, o templo grego Blagoveshenskiy (da Anunciação), os monumentos para os escritores da região de Don: V. Zakrutkin, M. Sholokhov, A. Kalinin, А. Chekhov, o poeta russo A. Pushkin e o poeta soviético V. Vysotsky. Na rua Pushkinskaya estão situados o Museu da região de Rostov de belas artes e a galeria de arte "NNN".

A extensão do percurso é de 3 km. A duração é de 2,5 horas.

 

Rota 4. Uma milha de bares

Caminhada pela rua Gazetniy do bar "Golodranets", na interseção com a rua Shaumian (2 km da zona de torcedores na praça Teatralnaya), até atravessar a rua Gorkiy (bairro de diversão "Tabachka").   

   

Em todos os tempos Rostov-no-Don foi conhecida como uma cidade agitada e cosmopolita, onde culturas diferentes coexistem pacificamente, incluindo as gastronômicas. Aqui você pode visitar os bares da cidade velha: "Golodranets", "Svoi Bar", "Bok o bok", "Siyanie", bares de cidra, "Mr. Fox", «Wine Time bar», «Quinza».

A extensão do percurso é de 800 m.

 

Rota 5. Milha de restaurantes Levberdona (Margem esquerda do Don)

Passeio na margem esquerda do Don começa perto do estádio "Rostov-Arena". A margem esquerda do Don é um dos símbolos de Rostov-no-Don, glorificado pela música com o mesmo nome. Diversão sem fim existe aqui há quase meio século.    

   

O percurso passa ao longo da beira do rio, perto da praia, zonas de esportes, pela rua Levoberejnaya, com cafés e restaurantes a visitar ("Bachnya", "Gostiny Dvor", "Nairi", "Astoria", "Golubaya Volna", "Vysokiy Bereg", "Petrovskiy Pritchal"), desfrutando da capital do sul, rio Don, grande polo de esportes da região e do mundo.

A extensão do percurso é de 4,5 km.

 

Rota 6. Tradições dos cossacos do Don 

Tour de ônibus na antiga capital dos cossacos do Don, stanitsa Starotcherkasskaya (distrito Aksakayskiy). O percurso passa pela cidade de Rostov, Aksai, várzea do rio Don. O programa inclui a exploração da cultura dos cossacos do Don, imersão no folclore da Terra de Don, visitas à Reserva museológica arquitetônica Starocherkasskiy e ao pátio Atamanskoye, uma caminhada pela antiga praça do comércio, perto da kuren de cossacos (a casa tradicional) até o maidan (praça para reuniões de cossacos), onde fica o primeiro templo ortodoxo de pedra da região do Don , a Catedral Militar da Ressurreição (do século XVIII).   

   

Além disso, em stanitsa você pode visitar a Igreja dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, a Igreja do Ícone de nossa senhora do Don, a feira tradicional de lembranças. A excursão dá uma visão completa sobre a história, as tradições, a rotina, os desafios e a vida dos cossacos do Don, no período que vai do século XVI até início do século XX. Se desejar pode passar por um rito de batizado de cossacos do Don e saborear os pratos da cozinha dos cossacos.

A extensão do percurso entre a zona de torcedores (Rostov-no-Don, praçaTeatralnaya) e a stanitsa Starotcherkasskaya é de 32 km.

 

Rota 7. As tradições de armênios do Don

O tour de ônibus para a vila Tchaltyr (distrito Myasnikovskiy).

Em 1799, a mando da imperatriz Catarina II, na região do Don foi reassentado o povo armênio da Criméia. Desde então, apareceram as comunidades armênias, incluindo a vila Tchaltyr. Os imigrantes da Criméia estão envolvidos ativamente na economia da terra do Don por mais de dois séculos, preservam cuidadosamente o idioma e a religião de seus antepassados, enriquecendo a peculiaridade local.   

   

Recomenda-se visitar o museu de história e etnografia, a igreja de Santo Ambartsum, experimentar o famoso chachlyk de Tchaltyr (churrasco tradicional) e os pratos da cozinha armênia em um dos muitos cafés ou restaurantes com ambiente familiar.

A extensão do percurso entre a zona de torcedores (Rostov-no-Don, praçaTeatralnaya) e a vila Tchaltyr é de 23 km.

 

Rota 8. Azak na Rota da Seda ( tesouros da cidade)

O tour de ônibus para Azov, cidade mais antiga da terra de Don.

A cidade foi fundada em 1067. Em momentos diferentes Azov serviu para os mercadores venezianos e genoveses como uma feitoria (Tana), depois como uma fortaleza para a Horda de Ouro (Azak) e para os turcos.  O famoso Assédio de Azov dos cossacos do Don de 1641 faz parte das façanhas militares dos cossacos. Durante a segunda campanha de Pedro, o Grande contra a fortaleza dos turcos em Azov ,em 1696, nasceu a Marinha da Rússia.   

   

O percurso passa pela margem esquerda do Don. Na chegada em Azov, caminhamos pela rua Petrovsky bulvar com uma visita ao mirante do rio Don e a subida das muralhas. Recomenda-se visitar o Museu histórico-arqueológico de Azov e Reserva museológica de paleontologia, onde estão representados os itens exclusivos de grandes coleções do sul da Rússia, incluindo os tesouros de ouro dos nômades, bem como o restaurante de cozinha histórica "Krepostnoy val".

A extensão do percurso entre a zona de torcedores (Rostov-no-Don, praçaTeatralnaya) e Azov é de 40 km.

 

Rota 9. Novocherkassk é a capital mundial dos cossacos

Tour de ônibus para a capital mundial dos cossacos, a cidade de Novocherkassk.   

   

Novocherkassk foi fundada em 1805 como a capital dos cossacos. Até hoje ela continua com o mesmo status. Nas ruas da cidade, construída de acordo com os melhores padrões de planejamento de cidades europeias, estão preservados em sua forma original as mansões da nobreza, Catedral Patriarcal Militar da Ascensão, arcos triunfais, os alojamentos do Corpo de cadetes dos cossacos do Don de Alexandre III, o palácio de ataman (governador dos cossacos) e o Museu de história dos cossacos do Don. Os monumentos para Yermak, Matvey Platov, Jakov Baklanov, atamanos de cossacos lembram a história gloriosa de batalhas dos cossacos do Don.

A extensão do percurso entre a zona de torcedores (Rostov-no-Don, praçaTeatralnaya) e de Novocherkassk é de 40 km.

 

Rota 10. Taganrog é a cidade que fica na beira-mar

Tour de ônibus para a pátria do dramaturgo e escritor A. P. Chekhov, a cidade de Taganrog, localizada às margens do Golfo de Taganrog do mar de Azov. O percurso passa pela margem direita do rio Don.   

   

A cidade foi fundada pelo projeto de Pedro I, onde foi construído um porto comercial importante. Até os dias de hoje nas ruas de Taganrog estão preservados os bairros aconchegantes com as mansões italianas e gregas, edifícios magníficos do século XIX, uma escadaria de pedra extraordinária, o parque mais antigo do sul da Rússia, monumentos de Pedro I e Alexandre I. A cidade é conhecida em todo o mundo como o berço do proeminente dramaturgo e escritor russo A. P. Chekov. A reserva museológica estatal de literatura, história e arquitectura de Taganrog inclui a casa de Chekov, o colégio e a loja de comércio, onde o escritor passou a infância. Na beira-mar de Taganrog, além de respirar a brisa, você pode visitar os restaurantes e cafés aconchegantes. 

A extensão do percurso entre a zona de torcedores (Rostov-no-Don, praçaTeatralnaya) e deTaganrog é de 76 km.

Encontrou um erro na página?

Envie uma mensagem e os editores do portal responderão.